LECHLIS, Ivy

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

LECHLIS, Ivy

Mensagem por Ivy em Seg Dez 01, 2014 2:07 am


§IvyLechlis

NOME /////////////Ivoor "Ivy" Lechlis

IDADE /////////////20 anos

EMPREGO /////////////General

ESTADO CIVIL /////////////Solteira

GRUPO /////////////warriors

LUGAR /////////////
Vila dos. Grounders (Norte)
FACE /////////////
Nathalie Emmanuel
ATRIBUTOS /////////////
FORÇA: 11 (9 + 2)
DESTREZA: 8
AGILIDADE: 6
PERCEPÇÃO: 5
MIRA: 3
LÁBIA/INDUÇÃO: 5
VITALIDADE: 9


Beskermer [Colar feito de cipó e pele de animal, levemente bruto e sem muito acabamento, que possui como pingente um único dente de marfim não muito maior que um polegar.]

Direksie [Conjunto de peças que se assemelham as dos peões do xadrez, todas feitas de madeira a mão por Ivy. Há três tipos de cores (preto, marrom e vermelho escuro) e 5 peças de cada.]

Kaarte [Caderno composto principalmente por mapas, com territórios marcados e observações que podem ser úteis em batalhas a vir. Há também rabiscos de formatações de estratégia e alguns desenhos espreitando pelas margens, que Ivy faz quase sem perceber.]

Chapter I.



• Quando nasceu, recebeu o nome Ivoor, que se traduz literalmente para marfim, e recebeu o colar que carrega no pescoço ininterruptamente, com um dente de marfim como pingente. Ela acredita firmemente que o objeto a protege de certa forma, como um talismã.

• Sobressaiu-se em seu treinamento para luta desde muito jovem, e então tornou-se óbvio que não poderia fazer mais nada. Ivy era fisicamente bruta de uma forma que quase se opunha a sua aparência, e não possuía dedos delicados necessários para medicina nem os pés leves que a caçada requeria.

• Por esse motivo, mergulhou de cabeça em seu treino como guerreira, a teimosia e a determinação fazendo com que ela treinasse todos os dias e o dia inteiro, parando somente para dormir e comer. Em pouco tempo, isso resultou especialmente em sua força, criando músculos e deixando a garota com uma força física excepcional.

• Ao completar 15 anos, logo começou a lutar ao lado de guerreiros de verdade, mas isso não fez com que parasse de treinar. Quando não trabalhava, treinava. A sua disciplina compensou, e logo ela superou o problema que tinha com a destreza, tornando-se boa neste aspecto também, apesar de não ser muito ágil.

• Por não gostar muito de armas de longa distância e nem ter aptidão natural para as mesmas, ela acabou treinando menos tal coisas, o que resultou em uma mira muito ruim. Além disso, não é muito perceptiva e pode ser severa demais com as suas palavras, sem perceber que nem todos são diretos e objetivos como ela.

• Ivy foi chamada para preencher o cargo de general pouco após completar 19 anos, e com sua paixão pelo combate, nem sequer hesitou. A alta patente lhe deixou orgulhosa, com o sentimento de que seu esforço havia sido recompensado, e mesmo com menos tempo para fazê-lo, continuou a treinar com a mesma disciplina de antes.

• A garota é dura com si mesma e com as pessoas a sua volta, esperando o melhor dos outros guerreiros em todos os combates, importantes ou não. Não se sente diminuída por ser relativamente nova e não deixa que isso a faça ficar com medo de mandar, o que por vezes a torna incrivelmente irritante.

• Gosta de caminhar pelos arredores dos lugares aos quais vai, marcando árvores e pedras com qualquer substituto para tinta que encontrar, desde lama até frutas, para diferenciá-las e saber quando está em um lugar conhecido e quando é somente muito semelhante.

• Seu único passatempo que não envolve treinar ou lutar é simular combates com suas pequenas peças, semelhantes a peões de xadrez, pensando e repensando estratégias, tentando ganhar de si mesma até cansar seu cérebro. Ela própria acha esse um passatempo incrivelmente infantil, e nunca o admitiria em voz alta.

• Ivy não quereria ter filhos. Acha que eles vão sugar seu tempo e que ela não poderá mais lutar, e não quer desistir de sua paixão. Não vê nenhuma necessidade em engravidar. Porém, com o forte senso de dever que está sempre no fundo de seu cérebro, ela sabe também que deve ter crianças para que estas se encaminhem em suas funções e sejam úteis para os Grounders. E ela não diria para ninguém, pois odeia temer algo tão simples, mas a garota que nem sequer pisca sob a visão de um inimigo com três vezes o seu tamanho possui um medo quase irracional de ter filhos.

• Por gostar tanto de lutas, a garota tem uma certa tendência ao caos, geralmente fomentando brigas e preferindo resolver os assuntos discutindo ou lutando em vez de pacificamente. A falta de batalhas a deixa perturbada, por vezes, e quando passa muito tempo sem lutar geralmente acaba por se meter em brigas por motivos mínimos ou entrar no meio de um conflito que não tem nada a ver com ela.


hellie. Whatévs. MP.
THEONS @ SHINE
warrior grounder
warrior grounder
avatar
Ivy
Mensagens : 10
Data de inscrição : 30/11/2014

Your File
Inventário:
Emprego/Cargo: General dos Grounders
Habita: Vila do Clã da Floresta

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LECHLIS, Ivy

Mensagem por The Reality em Seg Dez 01, 2014 10:33 am


aceita

"Não tenha medo, e não tenha piedade de seus inimigos. Honre suas marcas, tal como seu povo espera que você o faça. Não seja apenas um guerreiro; seja a floresta, seja nosso clã, seja a própria Terra. Hou gonplei. (Keep fighting.)
Zylla.

ITENS:
– Dois machados de guerra.
– Facão de caça.

10 PT.

ps.: na hora que eu ia editar tua ficha tirando o (em construção) tu mudou, quase tomei um susto achando que tava doida e vendo coisas HAUSHAHSUAHS
ps. 2: o general fica no Clã, não na unidade do Norte, mas ele freqüentemente passa por lá para ver como as coisas andam.
the staff
the staff
avatar
The Reality
Mensagens : 146
Data de inscrição : 28/12/2013

Your File
Inventário:
Emprego/Cargo:
Habita:

Ver perfil do usuário http://the-100.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum